ECG 05

Paciente, 25 anos realiza ECG admissional na empresa de medicina do trabalho.

Antecedentes Familiares: pai falecido de morte súbita aos 50 anos

exame físico sem anormalidades

ECG a seguir (clique na imagem para ampliar):

Dr. Gabriel P. Targueta

Laudo:

– Ritmo sinusal/ Cabos invertidos (Braço  direito com Braço esquerdo)

Este eletrocardiograma nos chama a atenção por um problema freqüente e nem sempre levado em consideração durante a interpretação dos exames.

Ele foi realizado em paciente previamente hígido, como exame admissional. Observamos frequência cardíaca de aproximadamente 75bpm, com ritmo sinusal, intervalo P-R normal, qRs estreito e repolarização normal. No entanto, na análise do eixo do complexo qRs, notamos um desvio de eixo para a direita, prontamente observado pela inversão da polaridade habitual das derivações DI e aVR.

A principal hipótese nesse caso é a inversão dos eletrodos posicionados em braço direito e esquerdo. Falhas na técnica correta podem levar a padrões eletrocardiográficos aparentemente patológicos em pacientes saudáveis ou mascarar alterações importantes em cardiopatas, como fica bem ilustrado nesse ECG.

O diagnóstico diferencial que não deve ser esquecido é a dextrocardia. Na dextrocardia, entretanto, os complexos QRS nas derivações precordiais possuem polaridade negativa e com amplitude progressivamente menor no sentido V1-V6, sem aparecimento e aumento característico da onda R, refletindo a captura de atividade elétrica a partir do hemitórax direito.

A tabela abaixo traz as conseqüências observadas quando eletrodos do plano frontal são trocados (BD – braço direito / BE – braço esquerdo / PD – perna direita / PE – perna esquerda):

  InversãoBD-BE InversãoBD-PD InversãoBE-PE
DI Invertido DIII invertido DII
DII DIII “Assistolia” DI
DIII DII  Normal Invertido
aVR aVF Igual a aVF Normal
aVL aVR Normal aVF
aVF Normal Igual a aVR aVL
Anúncios